Quantos livros você têm? – Cabine literária

Quantos livros você comprou no último ano? Quantos livros você doou no último ano?

Conheça a cabine literária e tenha uma opção de local para doar e descobrir novos títulos. É muito comum (para leitores*) comprar livros e deixa-los anos encostados na estante até serem abertos. Ou então começar um livro e abandona-lo na estante. “Só comprei porque estava barato!” “Comecei a ler e não gostei!” 

*São considerados leitores, aqueles que leram pelo menos um livro nos últimos 3 meses, seja inteiro ou em partes, de acordo com um critério internacional, segundo artigo da gráfica Forma Certa. 

Com isso pode-se reafirmar a importância de fazer um livro circular, de repassar sua mensagem. Somente ler já um grande passo, tendo em vista que o brasileiro lê em média 2,43 livros por ano de acordo com a pesquisa Retratos da leitura de 2016. Entretanto um livro é uma fonte maravilhosa de conhecimento, diversão, informação e cultura que não funciona se estiver na estante de alguém que não o lê. 

Poços de Caldas é a cidade com mais leitores no estado me Minas, de acordo com pesquisa do Uai. Mas as pessoas repassam esses livros? Em geral, como dito no início do texto, não, no entanto essa é uma realidade passível de mudança. 

Existem diversos pontos de trocas de livros na cidade, mas hoje vou falar de um específico: A cabine literária da rua São Paulo! Um ponto central da cidade, cercado de lojas, bancos, e pessoas a todo momento! 

Cabine literária
Cabine literária da rua São Paulo em Poços de Caldas
Cabine literária da rua São Paulo em Poços de Caldas
A cabine de troca é um projeto da Secretaria de cultura, fruto da reforma de uma antiga cabine telefônica. Ela fica aberta diariamente das 9h às 18h e funciona de maneira muito simples, é só entrar e escolher um título da sua preferência. 

É importante ressaltar a importância de doar livros para a cabine e devolver aqueles que já foram lidos. A filosofia da cabine literária é: levar, doar, ler, devolver. Cada uma dessas palavras é imprescindível para o bom funcionamento da cabine. 

Então vale a pena repensar se aquele livro esquecido de 5 anos atrás não tem um destino melhor esperando por ele, numa certa rua do centro. 

Estamos cercados de ideias geniais, só precisamos olhar para elas. 

Com amor, 
Ana Luiza Martins Cesario

Comentários