5 Livros recomendados por Bill Gates

Quais os cinco livros favoritos de Bill Gates?

Cinco livros recomendados por Bill Gates
Cinco livros recomendados por Bill Gates
A seguir os cinco livros favoritos de Bill Gates de acordo com o aplicativo Esens, entre eles dois livros de Yuval Noah Harari, autor de Uma breve história da humanidade, livro que em breve terá resenha aqui no blog.

1 - 21 Lições para o Século 21


O novo livro do autor de Sapiens e Homo Deus explora as grandes questões do presente e o que podemos fazer para melhorálo. Como podemos nos proteger de guerras nucleares, cataclismos ambientais e crises tecnológicas? O que fazer sobre a epidemia de fake news ou a ameaça do terrorismo? O que devemos ensinar aos nossos filhos? Em Sapiens, Yuval Noah Harari mostrou de onde viemos; em Homo Deus, para onde vamos. 21 lições para o século 21 explora o presente e nos conduz por uma fascinante jornada pelos assuntos prementes da atualidade. Seu novo livro trata sobre o desafio de manter o foco coletivo e individual em face a mudanças frequentes e desconcertantes. Seríamos ainda capazes de entender o mundo que criamos?

2 - Bad Blood



A história completa da ascensão meteórica ao chocante colapso da Theranos, uma startup multibilionária de biotecnologia, escrita por John Carreyrou, premiado jornalista que divulgou a história em primeira mão e perseguiu-a até o fim, apesar da pressão de sua carismática CEO e das ameaças de seus advogados.

Em 2014, a fundadora e CEO da Theranos, Elizabeth Holmes, foi amplamente vista como a versão feminina de Steve Jobs: uma brilhante ex-aluna de Stanford cujo “unicórnio” prometia revolucionar a indústria médica com uma máquina que tornaria os testes de sangue mais rápidos e fáceis. Apoiada por investidores como Larry Ellison e Tim Draper, a Theranos vendeu ações em uma rodada de levantamento de fundos que a valorizou em mais de 9 bilhões de dólares, o que fez o valor de Elizabeth Holmes crescer para cerca de 4,7 bilhões de dólares. Houve apenas um problema: a tecnologia não funcionou.

Em Bad Blood, John Carreyrou conta a história fascinante da maior fraude corporativa desde a Enron, um conto de ambição e arrogância em meio às promessas ousadas do Vale do Silício.

Indicado e citado por pessoas de sucesso inegável, Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos e Bill Gates, o criador do Windows e ex-CEO da Microsoft, indicam a leitura para o público e compartilha sua opinião a respeito do livro.

“Um monte de amigos meus recomendaram este aqui para mim. Carreyrou dá o olhar definitivo de alguém próximo à ascensão e à queda da Theranos. A história é ainda mais louca do que eu esperava, e me encontrei sem conseguir deixar o livro de lado depois que iniciei a leitura. Essa obra tem de tudo: esquemas elaborados, intrigas corporativas, histórias de capa de revista, relacionamentos familiares arruinados, e o fracasso de uma companhia que um dia valeu quase US$ 10 bilhões.” Bill Gates

3 - Homo Deus



Neste Homo Deus: uma breve história do amanhã, Yuval Noah Harari, autor do estrondoso best-seller Sapiens: uma breve história da humanidade, volta a combinar ciência, história e filosofia, desta vez para entender quem somos e descobrir para onde vamos. Sempre com um olhar no passado e nas nossas origens, Harari investiga o futuro da humanidade em busca de uma resposta tão difícil quanto essencial: depois de séculos de guerras, fome e pobreza, qual será nosso destino na Terra? A partir de uma visão absolutamente original de nossa história, ele combina pesquisas de ponta e os mais recentes avanços científicos à sua conhecida capacidade de observar o passado de uma maneira inteiramente nova. Assim, descobrir os próximos passos da evolução humana será também redescobrir quem fomos e quais caminhos tomamos para chegar até aqui.

4 - Origens: Uma grande história de tudo


Como passamos do big bang à complexidade impressionante de hoje, em que 7 bilhões de seres humanos estão conectados por redes poderosas o suficiente para transformar o planeta?
David Christian oferece essas respostas com uma saborosa narrativa cosmológica que amplia nossos horizontes, contada na maior escala possível. Criador do projeto Big History, que tem Bill Gates como um de seus grandes apoiadores, ele traça como, em oito momentos fundamentais, as condições certas permitiram que novas formas de complexidade surgissem ― das estrelas às galáxias, da Terra ao Homo sapiens, da agricultura aos combustíveis fósseis. Esta última grande inovação nos deu uma bonança energética que trouxe enormes benefícios para a humanidade, mas que também ameaça abalar tudo o que criamos.
Com um escopo panorâmico e uma narrativa cativante, Origens revela o que podemos aprender sobre a existência humana quando a consideramos a partir de uma escala universal.

“Sou um antigo fã de David Christian. Neste livro ele costura elegantemente evidências e insights a partir de diversas disciplinas científicas e históricas, para construir uma só narrativa histórica acessível.” ― Bill Gates

“Em Origens, David Christian encontrou uma maneira espetacular de usar a história para ordenar todo um conjunto de conhecimentos sobre o mundo. Um feito maravilhoso.” ― Carlo Rovelli, autor de Sete breves lições de física

5 - Iluminação Espiritual Agora (Enlightenment Now)


Is the world really falling apart? Is the ideal of progress obsolete? In this elegant assessment of the human condition in the third millennium, cognitive scientist and public intellectual Steven Pinker urges us to step back from the gory headlines and prophecies of doom, which play to our psychological biases. Instead, follow the data: In seventy-five jaw-dropping graphs, Pinker shows that life, health, prosperity, safety, peace, knowledge, and happiness are on the rise, not just in the West, but worldwide. This progress is not the result of some cosmic force. It is a gift of the Enlightenment: the conviction that reason and science can enhance human flourishing.

Far from being a naïve hope, the Enlightenment, we now know, has worked. But more than ever, it needs a vigorous defense. The Enlightenment project swims against currents of human nature--tribalism, authoritarianism, demonization, magical thinking--which demagogues are all too willing to exploit. Many commentators, committed to political, religious, or romantic ideologies, fight a rearguard action against it. The result is a corrosive fatalism and a willingness to wreck the precious institutions of liberal democracy and global cooperation.

With intellectual depth and literary flair, Enlightenment Now makes the case for reason, science, and humanism: the ideals we need to confront our problems and continue our progress.

Carinhosamente
Marcos Mariano

Comentários

  1. Muitas vezes as coisas que imaginamos e colocamos no papel para a posteridade, tornam-se insustentáveis. Quero me referir a pandemia causada pelo coronavírus. Quem imaginava que esta mudaria, de súbito, os nossos planos? ........
    A FÁBULA E A PANDEMIA

    Era grande, mesmo, o incêndio
    Com poder devastador
    Contorcia-se a floresta
    Com o fogo e seu calor,
    Animais sem pasto e prados
    Estavam desesperados
    Com aquela cena de horror.

    Muitos animais e aves
    Não sabiam o que fazer
    Atônitos, não vislumbravam
    Um lugar para correr,
    De súbito, todos parados,
    Se acharam deslumbrados
    Com o que puderam ver.

    Era um simples passarinho
    Cujo fogo combatia,
    Vinha com água no bico
    Que lá do rio trazia,
    Voava até a floresta
    E a pegar das arestas
    Gotas d'água sacudia.

    Mas, isso ele já fazia
    Desde as três da madrugada,
    Era muita gota d’água
    Pelo bico acumulada,
    Sem temer o desafio
    Voava dali, do rio,
    Para a floresta queimada.

    Os animais só mais tarde
    O seu voo perceberam,
    Fizeram a ele um sinal
    E então o interromperam,
    Ele pausando o trabalho
    Pousou ali sobre um galho
    E a todos responderam.

    Todos ficaram abismados
    Ao tomar conhecimento.
    Alguns até exaltados
    De um modo truculento
    Lhe disseram a seguir:
    “Você não vai conseguir
    Realizar seu intento”.

    O porco, que é da raça
    De guerreiro inteligente,
    Que na República dos Bichos
    Foi um deles presidente
    Pediu com moderação
    Para com reflexão
    Se discutir consciente.

    Ele até manifestou-se
    Fazendo uma explanação:
    “Esse pássaro, companheiros
    Tem pra mim toda razão...
    E problemas desfechados
    Tão só os interessados
    Podem dar a solução.”

    As gaivotas, codornizes,
    O canário, o galo, o pinto,
    Até mesmo o uirapuru
    Que se tinha por extinto,
    Como a separar o joio,
    Ao pássaro deu seu apoio
    Que fez tremer o recinto.

    Expondo a sua descrença
    Disse ao pássaro, o elefante:
    Você está louco? Acredita,
    Que com tal água diante,
    Vai conseguir nesse drama
    Apagar um fogo em chama
    De proporção tão gigante?

    O leão, o rei de todos,
    Insensato e prepotente,
    Se achando imune ao fogo
    Por ser ligeiro e valente
    Também disse: ele é um louco,
    Se tira pelo sufoco
    Do que faz, inutilmente.

    O pássaro lhe respondeu
    Com seu saber, sua arte:
    "Mesmo que não o consiga,
    Faço aqui a minha parte,
    Se todos fizerem assim,
    Animais, pássaros, enfim,
    Nós venceremos, destarte.

    ResponderExcluir

Postar um comentário