Somos a Geração que mais lê?

Somos a Geração que mais lê?

Somos a Geração que mais lê?
Somos a Geração que mais lê?
Essa pergunta por si só já soa estranha, acredito que qualquer um poderia responder facilmente a essa pergunta com uma negativa, porque é muito evidente que a maioria das pessoas atualmente não são muito ligadas à leitura, inclusive não é difícil encontrar aqueles que simplesmente dizem não gostar de livros, no Brasil isso é quase uma regra, e temos até um artigo que aborda isso no nosso blog.

Mas se você for analisar a pergunta de uma forma mais pura, verá que essa resposta não é muito verdadeira, porque, se você prestar atenção, verá que nossa geração lê muito, e provavelmente muito mais do que gerações passadas, onde muitas vezes a capacidade de ler era privilégio de grupos seletos, e mesmo dentro desses grupos, poucos tinham um contato contínuo e diário com a leitura.

Agora, se você for analisar a nossa atual geração, pode constatar com tranquilidade que mesmo em países como o Brasil, a grande maioria da população possui um celular que é consultado constantemente, atualizações e postagens são conferidas quase que religiosamente, informações e mensagens são passadas e recebidas o tempo todo, e tudo isso é feito através da escrita e da leitura.

Todo esse contato que nossa geração tem com a leitura, certamente nos colocam entre as gerações que mais leem em toda a história, somos praticamente dependentes da leitura em tudo que se faça hoje em dia, não saber ler coloca qualquer indivíduo em extrema desvantagem dentro da nossa sociedade, o que prova o quanto a leitura e a escrita estão presentes com grande importância no nosso dia-a-dia.

Então isso é bom?

Infelizmente nem tudo na vida são flores, apesar de termos uma sociedade extremamente atuante no exercício da leitura, acredito que poucas gerações leram tão mal quanto nós, e quando digo que lemos mal, digo em todos os sentidos, muitas pessoas sequer conseguem interpretar corretamente aquilo que leem, e a busca pela leitura infelizmente não sai da tela do celular e das redes sociais.

Uma postagem pode ficar muito mais famosa pelo título do que pelo seu conteúdo, simplesmente porque é normal julgar toda uma matéria apenas pela sua introdução do que pela sua argumentação, o que faz com que notícias falsas, a famosa “Fake News”, seja tão facilmente difundida.

E mesmo nos livros é possível visualizar um deficit de qualidade constante, com livros cada vez mais rasos e descompromissados. Não que haja algum problema em assuntos ou histórias aleatórias que servem apenas para entreter, ou divertir, mas os livros historicamente são usados como uma ferramenta justamente para poder aprofundar ideias e histórias que não podem ser aprofundadas por outros meios.

Porém, hoje em dia, vemos cada vez mais livros que não passam de extensões de outras mídias, como livros cheios de ilustrações de youtubers, ou emissoras de tevê que tem como único objetivo lançar mais um produto associado a sua marca para lucrar mais, sem se importar muito com qual conteúdo está sendo lançado.

Mais uma vez reitero que não tem problema algum em livros superficiais sobre qualquer assunto, eles também têm o seu papel na arte da leitura, e até youtubers são bem vindos para apresentar seu potencial nesse mundo maravilhoso da escrita, o problema está quando tudo o que se consome no mercado são esses materiais, fazendo com que a leitura de um livro não seja mais profunda do que a leitura de qualquer revista de entretenimento.

Por fim…

Apesar de lermos mal, não estamos tão longe assim do ideal de leitura que podemos alcançar, já que, o que não nos falta é oportunidade e meios para fazê-lo, o que te interessa? O que te chama atenção? Já pensou em procurar um livro sobre esse assunto ou estilo para poder se aprofundar nele? (que tal deixar um comentário sobre isso? hehe)

Por isso, fiquemos otimistas, porque temos mais potencial de leitura do que nunca, e podemos aproveitar essa linda arte de diversas formas, porém devemos nos esforçar um pouco mais em conferir o verdadeiro conteúdo do que estamos lendo e não ficarmos com medo ou preguiça de nos aprofundar naquilo que nos interessa, até porque o mundo dos livros está cheio de diversões para todos os gostos!

Atenciosamente
Júlio Bernardes

Comentários